Optchá meu Povo Cigano!!

Optchá meu Povo Cigano!!
Fatima Silva Amaya

Gitana Fatima Silva Amaya

3 de abril de 2011

POMBA - GIRA PAGÃ ./ POMBA-GIRA DAMA DA NOITE

POMBA GIRA PAGÃ, O CAMINHO DA REABILITAÇÃO




Escrevi exaustivamente sobre as diferenças entre as Pombas Giras Guardiãs e as Kiumbas que fazem-se passar por Pombas Giras e só enganam aos incautos inexperientes.

Escrevi novamente de modo exaustivo, sobre quem realmente são as Guardiãs.

Agora abordarei um tema polemico: POMBA GIRA PAGÃ. 

Existem na erraticidade ( planos dos desencarnados) muitos níveis de evolução.
Os espíritos ditos genericamente obsessores, têm uma enorme variação de consciência de sua situação e do que acontece nas diversas colonias espirituais, ou moradas vibracionais temporárias, como as chama Maria Mulambo.
Sua insistencia em permanecer junto aos encarnados, apegados à situações, paixões e necessidades de sensações materializadas, ocorrem por uma infinidade de motivos.
Os espíritos inofensivos que apenas estão inconscientes de sua condição de desencarnados, ou mesmo que tenham consciência, mas não aceitem o desligamento com a matéria e as questões pertinentes a sua vida enquanto encarnado, podem ser facilmente encaminhados às suas devidas colonias por atitudes de seus entes queridos encarnados, como: orações sinceras e com fé, ou ainda como a frequência a um Centro Kardecista ou Centro de Umbanda. Em geral, os espíritos perdidos e sofredores que não intencionam causar danos aos encarnados são resgatados, orientados e conduzidos pelas queridas Pombas Giras Guardiãs das Almas.

Entretanto, os obsessores sedentos de vinganças ( que na maioria das vezes, acreditam estarem certos em suas cobranças ) como os que foram assassinados, violentados, mal tratados, espancados, explorados, humilhados, torturados, perseguidos, prejudicados financeiramente, traídos por seus amantes, etc.
Esses espíritos são obstinados, eles não conseguem ver além de sua dor, estão saturados de revolta e na tentativa de minimizarem seu sofrimento, tentam fazer com que seus algozes, paguem o que devem.
Isso é fácil de entender é típico do ser humano!
Essas perseguições podem se ocorrerem por muitas encarnações, não somente pela a atual ou a imediatamente anterior.

O grupo mais perigoso de espíritos maléficos, que são os mentores das trevas e os magos negros, usam os espíritos dos grupos acima citados, como instrumentos de seus planos de ataques aos encarnados. Esse tipo de ser, não quer e não tem, ainda, condições de evolução, segundo as leis e preceitos divinos. Não aceitam Luz e ainda ironizam os seres de bem.

Quando citei as funções das Pombas Giras do Lodo, em que elas impediam o assédio de seres maléficos ,aos espíritos em recuperações nas zonas umbralinas, estava referindo-me justamente à esse grupo.

Quando os Guardiões Exús e Pombas Giras, capturam um kiumba, eles os encaminham ao local mais adequado à esse espírito, no momento. E muitos deles, após tratamento, são convidados à ingressarem nas falanges dos Guardiões. Esses espíritos estariam sobre liberdade vigiada. Num processo de reconhecimento de seus erros, consciência e arrependimento, trabalho e evolução. O que é fácil de se verificar, pois não se engana Guardião!

Os espíritos chamados Kiumbas que são aceitos nas falanges dos Guardiões Exús e Guardiãs Pombas Giras, à priori, não são mais considerados kiumbas, mas ainda não são e não podem ser considerados Guardiões. São então denominados EXU PAGÃO E POMBA GIRA PAGÃ (NADA TEM HAVER COM RELIGIÕES PAGÃS)

Eles estão sobre observação constante e sua elevação à EXÚ BATIZADO OU POMBA GIRA BATIZADA, depende de seu trabalho e conduta. Passam por momentos de provações e tentações muito difíceis e estão sempre sendo assediados à fazerem o mal. Como muitos deles ainda tem o cérebro perispiritual com muitas lembranças de sensações da matéria, caem em tentação por oferecimentos feitos por médiuns e consulentes escusos, que têm dupla responsabilidade: a do mal que pedem para alguém e a do mal que fazem ao se aproveitarem da fragilidade moral da entidade que invocam.

Mas a grande maioria dos EXÚS PAGÃOS E POMBAS GIRAS PAGÃS, consegue à duras penas e com a ajuda, cobrança e aconselhamento dos Guardiões, evoluírem à uma condição espiritual mais digna e conscienciosa de bem e mal e certo e errado.

Essa Pomba Gira Pagã, enquanto subordinada às regras, só pode tomar atitudes com a permissão da Guardiã imediatamente superior a ela, responsável por seu aprendizado. 
Quando for de fato aceita, como Pomba Gira Guardiã, passará a usar o nome de identificação da falange, então será mais um espírito a engrossar a falange de Maria Mulambo, Maria Padilha, Rosa Caveira etc. 
Será mais uma das milhares de "Marias" ou "Rosas", e com certeza, muito orgulhosa, pois só ela saberá o que passou, encarnada e na erraticidade, quantos erros e acertos cometeu, quanto mal fez, quantos pecados pagou, quantos infernos visitou para receber o benefício e o título, que para muitos ingenuos é sinônimo de ironia, escárnio ou maldição:

"POMBA GIRA GUARDIÃ, a milícia do Astral
temente às leis do Criador e combatentes do mal".

Então a expressão POMBA GIRA PAGÃ, deve ser revista e reconceituada com respeito e deixando de ser usada somente de modo depreciativo.
LAROIÊ POMBAS GIRAS!




POMBA-GIRA DAMA DA NOITE 
Pomba Gira Dama da noite

Seu nome Carmem, era órfa de pai e mãe, morava com os tios que a tratavam como escrava por anos, nunca soube o sentido da palavra felicidade. Analfabeta, somente conhecia os segredos da cozinha e da limpeza que era obrigada a fazer diariamente. 
O assédio de seu primo tornara-se insuportável conforme crescia em formas e beleza. Tanto o rapaz insistiu que acabou levando-a para a cama, onde foram flagrados pela velha tia, que em nenhum momento duvidou da palavra do filho que acusava a moça de seduzi-lo dia após dia. 
De nada valeram os apelos e juras de inocência. Fora colocada na rua sem um tostão e apenas com a roupa do corpo. Agora estava ali perambulando por ruas que não conhecia em uma noite escura e com lágrimas correndo pelo belo rosto.
Um homem aproximou-se dela: - O que faz uma moça tão bonita perdida por aqui? E porque chora? Desalentada, começou a falar tudo que havia se passado. Não tinha nada a perder. Quem sabe aquele rapaz não a ajudaria? Fora o único que mostrara interesse no seu drama. Após ouvir tudo ele disse: - Venha comigo, tenho um lugar para você ficar! Sem outra opção a jovem o seguiu. Entraram em um casarão escuro em que somente uma pequena luz bruxuleava. 
Uma senhora vestida e maquiada com extravagância para àquela hora da noite, atendeu-os prontamente: - Mais uma menina, Jorginho? De maneira brusca, o rapaz agarrou a mulher pelo braço e sussurrou-lhe: - Esta é minha, vou querer somente para mim! - Calma lá garotão! Se você pagar não vejo motivo para que não seja sua. A partir desse momento Carmem transformou-se em mais uma menina da famosa Madame Eglantine. A principio deitava-se com Jorge pela gratidão, aos poucos, porém foi tomando-se de amores pelo rapaz, que em pouco tempo enjoou do que tinha com facilidade. 
Depois de dois meses de amor incondicional, o rapaz procurou pela Madame e falou: - Já está na hora da garota fazer a vida, não tenho mais como pagar pela sua estadia aqui. Eglantine sorriu com desdém, pois já sabia que o final seria esse, não era a primeira que passava por isso em sua casa. 
Ao ser informada de suas novas atribuições, a moça desesperou-se, chorou uma tarde inteira, mas sem ter como fugir da situação preparou-se para cumprir o combinado. Sentada no grande salão mal iluminado Carmem aguardava. 
Cada vez que uma das meninas subia acompanhada de alguém, ela suspirava de alivio por não ter sido escolhida. No entanto, quando já achava que estaria livre por aquela noite, Madame aparece com um senhor: - 
Querida, trate muito bem o Comendador Belizário, ele é prata da casa! Ao olhar o homem sentiu o estômago revirar, ele podia ser seu avô! Eglantine percebeu e fixou um olhar gélido sobre ela: - Leve-o para seu quarto e faça tudo para agradá-lo. Com os pés pesados ela subiu as escadas que a levariam para o sacrifício, puxando o comendador pela mão. O velho fungava em sua nuca e ela tentava desviar do contato, ao sentir o hálito mal cheiroso não resistiu pediu que ele a soltasse e o empurrou com violência. 
Isso somente excitou mais o homem que agora literalmente babava em seu pescoço. Instintivamente agarrou a haste de bronze do abajur e desferiu com ódio na cabeça de Belizário. O sangue correu imediatamente manchando seu seio. Mas o velho não caiu, tomado de ira, apertou o pescoço da jovem até que, com os olhos vidrados, ela deu o último suspiro. Assustado pelo que fizera e com o sangue escorrendo pelo rosto, o comendador correu para as escadas onde tropeçou e rolou caindo morto no meio do salão de Madame Eglantine. 
Durante muitos anos o espírito de Carmem vagou por regiões escuras onde reviu e reviveu carmas e pecados de vidas anteriores. Amparada por linhas auxiliares começou seu trabalho de evolução espiritual utilizando a roupagem da Pomba-Gira Dama da Noite. Quem já se consultou com essa grande mulher sabe dos ótimos conselhos que ela sempre distribui entre sorrisos gentis e calorosos. Laroiê a Dama da Noite!


Um comentário:

  1. EXU PAGÃO E POMBA GIRA PAGÃ (NADA TEM HAVER COM RELIGIÕES PAGÃS)???
    Religiões pagãs são religiões benéficas,evolutivas e originaram quase todas as outras que conhecemos hj.

    ResponderExcluir